Lote 174
Carregando...

Tipo:
Quadros

HENRIQUE CAVALLEIRO (Rio de Janeiro RJ 1892 - Idem 1975) - Magnífica e rara obra em óleo sobre tela de estilo impressionista representando natureza, protegida por paspatur original de época e elegante moldura de madeira entalhada à mão. Obra assinada no canto inferior direito pelo renomado artista brasileiro H. Cavalleiro, premiado no exterior. CIRCA 1935, como consta no verso. Medida total 87 x 67 cm. Medida da obra 65 x 55 cm.BiografiaHenrique Campos Cavalleiro foi pintor, desenhista, caricaturista, ilustrador e professor. Começa estudando desenho e, cedo, faz ilustrações para a revista O Malho. A partir de 1910, na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), é aluno de Zeferino da Costa (1840-1915) e Eliseu Visconti (1866-1944) que se torna seu sogro. Ganha o prêmio de viagem ao exterior em 1918, ano em que se matricula na Académie Julian, em Paris, na qual estuda por seis meses. Em seguida, monta ateliê próprio, onde trabalha até o final da estada. Em 1923 e 1924, expõe na Société Nationale des Beaux-Arts e no Salon des Artistes Français. Volta em 1925 e faz uma individual no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. As atividades de ilustrador e caricaturista continuam, e ele colabora com os periódicos Fon-Fon, A Manhã, O Teatro, O Jornal, Ilustração Brasileira e O Cruzeiro. Em 1930, retorna a Paris para estudar artes decorativas. A partir de 1938, ocupa, interinamente, a cadeira de arte decorativa na Enba e, mais tarde, torna-se professor de pintura por concurso. Participa da 1ª Bienal de São Paulo, em 1951, e, no ano seguinte, da mostra Um Século de Pintura Brasileira, no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), Rio de Janeiro. Em 1965, recebe o título de professor emérito da Enba. Abre uma retrospectiva no MNBA em 1975, pouco antes de sua morte. É relacionado a diversos movimentos. Segundo o crítico Clarival do Prado Valladares (1918-1983) no texto de apresentação da retrospectiva do MNBA (1975), é preciso demonstrar sua identificação estilística a cada obra1. De fato, o artista produz trabalhos díspares. Em O Vestido Rosa (1921), por exemplo, os tons são róseos e azuis, e a pincelada, impressionista. No projeto de cartaz para o Carnaval do Rio de Janeiro (1935), exposto na retrospectiva, um arlequim com toda a estilização do art déco reina sobre foliões, emoldurados pelos prédios da cidade. Já nas paisagens de Teresópolis, elaboradas desde os anos 1940, ocorre um empastado da tinta em pinceladas tortuosas, próximas do expressionismo e do fauvismo. O pintor divide sua trajetória em duas fases. Diz que, no início, pesquisa o pontilhismo do pintor francês Georges Seurat (1859-1891), como em Balões Venezianos (1912), e o impressionismo2. Em seguida, é influenciado pelo também francês Paul Cézanne (1839-1906), destacando a solidez dos volumes. Mas é nos anos 1940, que empreende ... verdadeiramente, a conquista da pintura ...3. Nas vistas de Teresópolis, procura, seguindo o preceito do artista francês Georges Rouault (1871-1958), partir da realidade para chegar à expressão pessoal4.Os comentadores concordam que busca dar cunho pessoal a sua arte5, arriscando-se ao abandonar o naturalismo e adotar formas de difícil recepção no Rio de Janeiro. Cavalleiro conta que é mais bem acolhido em São Paulo, ... mais avançada nas teorias modernas, que soube dar melhor aceitação à minha maneira de sentir e pintar ...6.Sua maneira de pesquisar e pensar a arte é importante para a renovação do gosto da época, especialmente do de seus alunos7. As práticas de caricaturista e ilustrador, assim como os estudos e cursos que ministra em artes decorativas, também merecem destaque como elementos de modernização. Nisso, segue seu mentor e sogro, Eliseu Visconti. Por isso, é natural encontramos ecos de Visconti8 em Cavalleiro quando este diz que a arte brasileira: ... não é pintar ou esculpir motivos nacionais ... é estilizar, tirar da natureza pátria elementos de composição para aos poucos formar uma arte própria

Peça

Visitas: 63

Tipo: Quadros

HENRIQUE CAVALLEIRO (Rio de Janeiro RJ 1892 - Idem 1975) - Magnífica e rara obra em óleo sobre tela de estilo impressionista representando natureza, protegida por paspatur original de época e elegante moldura de madeira entalhada à mão. Obra assinada no canto inferior direito pelo renomado artista brasileiro H. Cavalleiro, premiado no exterior. CIRCA 1935, como consta no verso. Medida total 87 x 67 cm. Medida da obra 65 x 55 cm.BiografiaHenrique Campos Cavalleiro foi pintor, desenhista, caricaturista, ilustrador e professor. Começa estudando desenho e, cedo, faz ilustrações para a revista O Malho. A partir de 1910, na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), é aluno de Zeferino da Costa (1840-1915) e Eliseu Visconti (1866-1944) que se torna seu sogro. Ganha o prêmio de viagem ao exterior em 1918, ano em que se matricula na Académie Julian, em Paris, na qual estuda por seis meses. Em seguida, monta ateliê próprio, onde trabalha até o final da estada. Em 1923 e 1924, expõe na Société Nationale des Beaux-Arts e no Salon des Artistes Français. Volta em 1925 e faz uma individual no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. As atividades de ilustrador e caricaturista continuam, e ele colabora com os periódicos Fon-Fon, A Manhã, O Teatro, O Jornal, Ilustração Brasileira e O Cruzeiro. Em 1930, retorna a Paris para estudar artes decorativas. A partir de 1938, ocupa, interinamente, a cadeira de arte decorativa na Enba e, mais tarde, torna-se professor de pintura por concurso. Participa da 1ª Bienal de São Paulo, em 1951, e, no ano seguinte, da mostra Um Século de Pintura Brasileira, no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), Rio de Janeiro. Em 1965, recebe o título de professor emérito da Enba. Abre uma retrospectiva no MNBA em 1975, pouco antes de sua morte. É relacionado a diversos movimentos. Segundo o crítico Clarival do Prado Valladares (1918-1983) no texto de apresentação da retrospectiva do MNBA (1975), é preciso demonstrar sua identificação estilística a cada obra1. De fato, o artista produz trabalhos díspares. Em O Vestido Rosa (1921), por exemplo, os tons são róseos e azuis, e a pincelada, impressionista. No projeto de cartaz para o Carnaval do Rio de Janeiro (1935), exposto na retrospectiva, um arlequim com toda a estilização do art déco reina sobre foliões, emoldurados pelos prédios da cidade. Já nas paisagens de Teresópolis, elaboradas desde os anos 1940, ocorre um empastado da tinta em pinceladas tortuosas, próximas do expressionismo e do fauvismo. O pintor divide sua trajetória em duas fases. Diz que, no início, pesquisa o pontilhismo do pintor francês Georges Seurat (1859-1891), como em Balões Venezianos (1912), e o impressionismo2. Em seguida, é influenciado pelo também francês Paul Cézanne (1839-1906), destacando a solidez dos volumes. Mas é nos anos 1940, que empreende ... verdadeiramente, a conquista da pintura ...3. Nas vistas de Teresópolis, procura, seguindo o preceito do artista francês Georges Rouault (1871-1958), partir da realidade para chegar à expressão pessoal4.Os comentadores concordam que busca dar cunho pessoal a sua arte5, arriscando-se ao abandonar o naturalismo e adotar formas de difícil recepção no Rio de Janeiro. Cavalleiro conta que é mais bem acolhido em São Paulo, ... mais avançada nas teorias modernas, que soube dar melhor aceitação à minha maneira de sentir e pintar ...6.Sua maneira de pesquisar e pensar a arte é importante para a renovação do gosto da época, especialmente do de seus alunos7. As práticas de caricaturista e ilustrador, assim como os estudos e cursos que ministra em artes decorativas, também merecem destaque como elementos de modernização. Nisso, segue seu mentor e sogro, Eliseu Visconti. Por isso, é natural encontramos ecos de Visconti8 em Cavalleiro quando este diz que a arte brasileira: ... não é pintar ou esculpir motivos nacionais ... é estilizar, tirar da natureza pátria elementos de composição para aos poucos formar uma arte própria

Informações

Lance

Termos e Condições
Condições de Pagamento
Frete e Envio
  • TERMOS E CONDIÇÕES

    O presente instrumento, denominado "Termos e Condições do Leilão", tem por objetivo regular a participação de usuários (arrematantes) no sistema online de leilões.

    1º O leilão foi organizado por Versalhes Leilões, tendo como Leiloeiro Público Eucília de Souza Soares - JUCERJA Nº 180O.

    2º A Versalhes diligenciou com esmero e cuidado a confecção do catálogo procurando descrever com toda a correção as peças a serem vendidas, porém aconselha o detido exame antes da arrematação. Nenhuma reclamação será aceita, em relação ao estado das obras leiloadas, e ou autenticidade após a arrematação.

    2º.1 As obras serão vendidas NO ESTADO em que foram recebidas e expostas. Descrição de estado e/ou marcas decorrentes do uso será realizado dentro do possível, mas sem obrigação.

    2º.2 Depois do arremate realizado não serão aceitas reclamações quanto ao estado das peças, nem servirá de alegação para descumprir o compromisso firmado.

    3º A genuinidade e autenticidade das peças são garantidas pelos proprietários das mesmas, com exceção das esculturas e pinturas de artistas estrangeiros, que serão sempre vendidas como atribuídas.

    4º Todos os itens relacionados neste catálogo acham-se á disposição dos interessados para serem examinados in loco, podendo estes trazer seus peritos até o dia do pregão dos lotes, nos horários previamente combinados.

    5º A autenticidade poderá ser contestada, pelo arrematante, mediante a apresentação por escrito à Versalhes, de 2 (duas) peritagens idôneas que a neguem a pedido de rescisão, dentro do prazo máximo de cinco (5) dias após a arrematação.

    6º Transcorrido o prazo do item acima, a Centurys se eximirá de toda a responsabilidade e, qualquer reclamação ou contestação.

    7º Aceita a contestação pela Centurys, a venda será desfeita recebendo o arrematante, mediante a devolução da peça contestada, todas as importâncias que houveram sido pagas e ficarão a Versalhes exímios de quaisquer outras responsabilidades decorrentes da arrematação rescindida.

    8º Não será aceita contestação de autenticidade no que disser respeito à pintura e esculturas de artistas estrangeiros, uma vez que estas serão sempre vendidas como atribuídas.

    9º A Versalhes não emite Certificado de Autenticidade das peças arrematadas.

    10 As obras que compõem o presente LEILÃO, em exposição à Av. Atlantica, Copacabana, Rio de Janeiro, foram periciadas pelos organizadores que, solidários com os proprietários das mesmas, se responsabilizam por suas descrições.Lembrando que todas as peças estão disponiveis para analise, portanto nao aceitamos reclamação apos o leilão, não sera cancelada venda de hipotese alguma.

    11. Em caso eventual de engano na expertise de obras, comprovado por peritos idôneos, e mediante laudo assinado, ficará desfeita a venda, desde que a reclamação seja feita em até 5 dias após o fim do leilão e/ou acesso à mercadoria. Findo este prazo, não mais serão admitidas quaisquer reclamação, considerando-se definitiva a venda.

    12. Obras estrangeiras e brasileiras, ex quadros, esculturas, serão sempre vendidas como "Atribuídas" no caso de ausência de documentação.

    13. O Leiloeiro(a) não é proprietário dos lotes, mas o faz em nome de terceiros, que são responsáveis pela licitude e desembaraço dos mesmos.

    14. Elaborou-se com esmero o catálogo, cujos lotes se acham descritos de modo objetivo. As obras serão vendidas "NO ESTADO" em que foram recebidas e expostas. Descrição de estado ou vícios decorrentes do uso será descrito dentro do possível, mas sem obrigação.Pelo que se solicita aos interessados ou seus peritos, prévio e detalhado exame até o dia do pregão.Depois da venda realizada não serão aceitas reclamações quanto ao estado das mesmas, nem servirá de alegação para descumprir o compromisso firmado.

    15. O leilão obedecerá rigorosamente à ordem dos lotes apresentada no catalogo. Todos os lotes poderão receber lances prévios antes da data de realização do pregão.Contudo, o lance vencedor será registrado somente durante o pregão ao vivo (data e horário divulgado no catálogo). É somente nesta data que o Leiloeiro (a) "baterá o martelo", formalizando cada lote como "Lote vendido". Os lances efetuados após a apresentação do lote no pregão, terão seu aceite ou não submetidosao crivo do Leiloeiro (a) responsável.

    16. Ofertas por escrito podem ser feitas antes dos leilões, ou autorizar a lançar em seu nome; o que poderá ser feito por funcionário autorizado pelo Leiloeiro (a).

    17. O Leiloeiro(a) colocará, a titulo de CORTESIA, de forma gratuita e confidencial, serviço de arrematação pelo telefone e Internet, sem que isto o obrigue legalmente perante falhas de terceiros.

    18. LANCES PELA INTERNET: Para a participação nos leilões online faz-se necessário possuir um cadastro válido e ativo. Caso não possua cadastro, este poderá ser efetuado diretamente através do site do respectivo leilão, sendo certo que este deverá ser atualizado sempre que necessário.

    19 O acesso ao sistema de leilões online pelo usuário poderá ser cancelado ou suspenso a qualquer tempo e sob o exclusivo critério do Leiloeiro(a), não havendo direito a qualquer reclamação ou indenização.

    20 O arrematante poderá efetuar lances automáticos, de tal maneira que, se outro arrematante cobrir sua oferta, o sistema automaticamente gerará um novo lance para aquele arrematante, acrescido do incremento mínimo, até o limite máximo estabelecido pelo arrematante. Os lances automáticos ficarão registrados no sistema com a data em que forem efetuados. Os lances ofertados são IRREVOGÁVEIS e IRRETRATÁVEIS. O arrematante é responsável por todos os lances feitos em seu nome, os quais somente poderão ser anulados e/ou cancelados de acordo com autorização do leiloeiro(a) responsável, desde que o mesmo tenha ocorrido antes do pregão.

    21 Em caso de empate entre arrematantes que efetivaram lances no mesmo lote e de mesmo valor, prevalecerá vencedor aquele que lançou primeiro (data e hora do registro do lance no site), devendo ser considerado inclusive que o lance automático fica registrado na data em que foi feito. Para desempate, o lance automático prevalecerá sobre o lance manual.

    22 O Leiloeiro(a) se reserva o direito de não aceitar lances de licitante com obrigações pendentes.

    23. Adquiridas as obras e assinado pelo arrematante o compromisso de compra, NÃO MAIS SERÃO ADMITIDAS DESISTÊNCIAS sob qualquer alegação.24. O arremate será sempre em moeda nacional. A progressão dos lances, nunca inferior a 5% do anterior, e sempre em múltiplo de dez. Outro procedimento será sempre por licença do Leiloeiro(a); o que não cria novação.

    24. As obras adquiridas deverão ser pagas e retiradas IMPRETERIVELMENTE em até 72 horas após o término do leilão, e serão acrescidas da comissão do Leiloeiro(a), (5%).Não sendo obedecido o prazo previsto, o Leiloeiro poderá dar por desfeita a venda e efetuar o bloqueio da respectiva cartela até respectiva quitação de taxas e multas equivalentes.

    25. As despesas com as remessas dos lotes adquiridos, caso estes não possam ser retirados, serão de inteira responsabilidade dos arrematantes. O cálculo de frete, serviços de embalagem e despacho das mercadorias deverão ser considerados serão efetuados pelas Galerias e/ou Organizadores mediante prévia indicação pelo arrematante da empresa responsável pelo transporte e respectivo pagamento dos custos de envio, ficando o Leiloeiro(a) e as Galerias e/ou Organizadores isentos de qualquer responsabilidade em caso de extravio, furto e/ou dano à mercadoria. Lembrando que NÃO NOS RESPOSNABILIZAMOS POR DANOS CAUSADOS AS MERCADORIAS POR TRANSPORTADORAS E NEM MESMO PELO SERVIÇO DOS CORREIOS.

    26. O Leiloeiro(a) reserva-se ao direito de cancelar o lance, caso o arrematante adote posturas consideradas ofensivas, desrespeitosas ou inapropriadas, seja antes ou durante a realização de leilão. Poderá haver cancelamento de qualquer oferta de compra, sempre que não for possível comprovar a identidade do usuário ou caso este venha a descumprir quaisquer condições estabelecidas no presente contrato,dentre elas, a utilização de cadastros paralelos objetivando se eximir das responsabilidades previstas neste Termo.

    27. - O arrematante assume neste ato, expressamente, que responderá, civil e criminalmente, pelo uso de qualquer equipamento, programa ou procedimento que vise interferir no funcionamento do site.

    28. - O arrematante, ao clicar ACEITO declara ter lido e aceito o conteúdo do presente "termos e condições", sem nenhuma oposição, inclusive, não tem ressalva a fazer sobre as condições aqui estabelecidas.Também declara ter capacidade, autoridade e legitimidade para assumir responsabilidades e obrigações através do presente instrumento.

    29. Todas as controvérsias oriundas ou relacionadas ao presente Termo, deverão ser resolvidas, primeiramente, por negociação e/ou mediação entre as Partes.Não logrando êxito, a controvérsia poderá vir a ser resolvida por interpelação judicial.

    30. A Parte interessada em iniciar o procedimento de negociação/mediação deverá comunicar a outra parte por escrito, detalhando a sua reclamação, bem como apresentando proposta para a solução da questão,sendo concedido prazo de até 10 (dez) dias para a outra Parte apresentar sua manifestação.

    Fica eleito o foro do estado do Rio de Janeiro Comarca da Capital, para dirimir qualquer controvérsia oriunda deste instrumento não equacionada via negociação e/ou mediação,com a expressa renuncia a outro por mais privilegiado que seja ou venha a ser.

    Leilão- forma de alienação de bens.

    *Pregão- forma de licitação pública, em data e horário pré-definidos, onde é validado a escolha do melhor candidato pelo respectivo leiloeiro(a) responsável.

  • CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    SOMENTE ATRAVÉS DE TRANSFERENCIA BANCARIA. NÀO ACEITAMOS PAGAMENTO EM ESPECIE E OU CHEQUE NO ATO DA RETIRADA.

    ITAU

    AG 3870

    CC 01634-6

    EVANIO ALVES PEREIRA

    CPF 03024933603

    encaminhar recibo para versalhesleiloes@gmail.com

  • FRETE E ENVIO

    Enviamos através dos Correios para todo o Brasil e Portugal.

    As despesas com retirada e remessa dos lotes, são de responsabilidade dos arrematantes. Em caso de envio por transportadoras, esta deverá ser providenciada pelo Arrematante. Lembrando que nao nos responsabilizamos por danos causados as peças por transportadoras ou correios.